Votação sobre vitalícios no Palmeiras deve ter pedido de impugnação

0

Havia três propostas: diminuir o número de vitalícios de 148 para 100 e manter em 152 o número de conselheiros eleitos pelo voto; outra era deixar 100 vitalícios e aumentar o número dos votados para 200; e uma terceira para que fossem 120 vitalícios e 180 conselheiros aclamados por eleição.
De acordo com Seraphim Del Grande, presidente do Conselho Deliberativo, a primeira ideia foi logo rejeitada. As outras duas foram para votos, no estilo “senta e levanta”, quando os a favor da mudança devem ficar em pé. Conselheiros que estavam na votação dizem que a maioria ficou em pé e o resultado chegou a ser aclamado, pela mudança para 120 vitalícios e outros 180 conselheiros.
Seraphim, por sua vez, diz que teve dúvidas se havia a maioria e decidiu fazer a chamada nominal, quando constatou a falta de quórum. Para que uma mudança fosse aprovada eram necessários 141 votos.
– Na hora perguntaram quem era a favor e um grupo se levantou, e para sentir o plenário eu coloquei a outra proposta. Outros se levantaram e a maioria achou que já tinha conseguido, mas não era assim, precisaria ver como era. Eu fiz então a chamada nominal e nenhum dos dois conseguiu a maioria. Portanto, segue valendo o que era antes – explicou Seraphim Del Grande.
José Apparecido, por sua vez, entrará com o pedido para que o tema seja votado novamente em uma próxima reunião do Conselho Deliberativo, sob a argumentação de que houve duas decisões divergentes sobre o tema – primeiro em favor da mudança, e depois pela manutenção do formato atual.
Das 148 cadeiras que são destinadas a conselheiros vitalícios, pouco mais de 120 estão ocupadas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies