TST nega pedido de Scarpa e mantém bloqueio de R$ 200 milhões pedido pelo Flu

Scarpa recorreu, mas a Justiça manteve o arresto de R$ 200 milhões (valor da multa rescisória do contrato que tinha com o Fluminense) sobre o próprio meia e o Palmeiras. O bloqueio, pedido pelo Tricolor, havia sido concendido na última sexta-feira.

Em decisão do ministro Alexandre Agra Belmonte, do Tribunal Superior do Trabalho, publicada na noite de terça-feira, o recurso do atleta foi indefirido. Mais: o magistrado entendeu que o caso deve ser avaliado pela segunda instância do Tribunal Regional do Trabalho, no qual a ação já tramita.

Com o entendimento do TST, está mantida a decisão da juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho do Rio (primeira instância), que concedeu a antecipação de tutela solicitada pelo clube carioca. Ou seja: uma segurança ao Tricolor, caso este venha a ganhar a causa. O caso ainda não tem decisão definitiva.

A decisão não impede Scarpa de continuar defendendo o Palmeiras. No final de junho, o jogador conseguiu novamente sua liberação do Fluminense na Justiça por meio de um habeas corpus concedido pelo TST. Logo depois, ele acertou o retorno ao Palmeiras.

Gustavo

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas