Roger Machado explica ausência do Dudu

– Tem a preservação para que as coisas pudessem ser resolvidas. Sabemos do assédio dos chineses e do mundo árabe em cima dos jogadores. No caso do Dudu isso já aconteceu outras vezes. Nesse primeiro momento, o clube recusou a aproximação em função do planejamento. Ele ficou fora, mas a semana transcorre normalmente – afirmou Roger.

Antes da partida contra os costarriquenhos, Roger apareceu ao lado de Dudu no gramado. Técnico e atacante conversaram por alguns minutos. Em seguida, o jogador subiu para as tribunas para acompanhar a goleada.

– É sempre para passar uma visão do ponto de vista como treinador e ex-atleta. Dentro disso, que o jogador passa com suas ideias organizar melhor seu pensamento para tomar a decisão – disse o treinador.

A decisão de não vender Dudu partiu do presidente Maurício Galiotte por conta do planejamento feito no início da temporada, quando Palmeiras e atacante renovaram o contrato até o final de 2022.

A direção alviverde exerga Dudu como uma peça-chave para brigar pelos títulos em 2018, principamente a Taça Libertadores. Além disso, o ataque ficaria bastante desfalcado, já que Keno foi vendido para o futebol do Egito e Borja ficará fora por seis semanas por conta de uma cirurgia no joelho direito.

Por: Gustavo Henrique

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.