Promessa de campanha não cumprida aumenta pressão sobre Mário Bittencourt

Pelas redes sociais, torcedores e alguns membros do Conselho querem solução para falta de patrocínio master

Durante o processo eleitoral do qual acabou sendo vencedor, o atual presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, havia garantido ter conversas adiantadas com algumas empresas e que, até o final do ano passado , o clube teria novo patrocinador master. 2019 acabou e, até o momento, o mandatário, que assumiu no segundo semestre de junho e está na função há quase nove meses, não cumpriu a sua promessa. Diante dessa indefinição, torcedores e alguns membros do Conselho Deliberativo, por intermédio das redes sociais, vêm cobrando o dirigente para que haja uma definição sobre o assunto.

Patrocínio master é algo que incomoda o Fluminense desde a saída da Unimed. Após a empresa médica, o Tricolor já estampou, na posição mais importante de seu uniforme, marcas como a Caixa Econômica Federal, a Viton 44, a Universal Studios e a Valle Express. Por razões diferentes, nenhuma delas teve continuidade.

A área nobre da camisa do time das Laranjeiras não é ocupada desde 2018. No momento, o Fluminense conta com as marcas “Azeite Royal” (barra inferior costas), “Tim” (número) e “Doce Rio” (barra inferior frente) estampadas em seus uniformes.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler mais sobre isso

Políticas de privacidade e Cookies