Palmeiras tem gol mal anulado no fim, e Cruzeiro vence fora na Copa do Brasil

O Cruzeiro saiu na frente do Palmeiras na busca por uma vaga na final da Copa do Brasil. A Raposa, com gol do ex-palmeirense Barcos, venceu por 1 a 0 no Allianz Parque e agora depende de um empate para chegar à decisão.

O jogo foi tenso até o último lance, sem força de expressão. Antes do apito final, Fábio saiu mal do gol, deixou a bola nos pés de Antônio Carlos, que fez o gol, mas o árbitro viu uma falta de Edu Dracena no lance. Wagner Reway não pediu o árbitro de vídeo e revoltou os palmeirenses na arena.

A volta será no dia 26 de setembro, no Mineirão. Gol fora não é critério de desempate na Copa do Brasil.

Mistério até a chegada
Felipão sustentou duas dúvidas na escalação do Palmeiras até o anúncio: Bruno Henrique e Borja, que na última semana reclamavam de dores na panturrilha. Ausentes na parte aberta do treino de terça, os dois nem chegaram com a delegação no Allianz Parque. Foi apenas um despiste do técnico, que escalou os dois como titulares. Do lado cruzeirense, Mano Menezes colocou Dedé como titular, depois de o zagueiro jogar o amistoso da Seleção no dia anterior contra El Salvador.

Déjà vu?
No 3 a 3 da Copa do Brasil do ano passado, o Cruzeiro logo abriu o placar, e o filme se repetiu ontem. Após Dudu tentar cavar uma falta, nem Bruno Henrique nem Thiago Santos mataram o bem armado contragolpe celeste. E aí a “lei do ex” castigou: toque de Robinho para Barcos, que deu um leve desvio para abrir o placar. Diferentemente de 2017, o resultado da primeira etapa se manteve assim, com o Verdão tendo mais a bola, mas com atrapalhado na sua pressa.

Defesa leva melhor sobre ataque
Após o intervalo, Felipão tornou o Palmeiras mais ofensivo, colocando Lucas Lima na vaga de Thiago Santos, que não foi bem. O Verdão tevemais presença no ataque, mas sem conseguir criar perigo a Fábio em boa parte do tempo. Quando a bola chegou, o goleiro não decepcionou sua torcida, como ao evitar o gol contra de Egídio, nos acréscimos. O Cruzeiro já com um a menos, pois Edílson recebeu o vermelho após mandar o árbitro “se f…”, Egídio, ex-Palmeiras, finalizou contra sua meta. Fábio, ligadíssimo, pulou no canto esquerdo e evitou o gol contra. Depois, ainda teve de torcer com a bola na trave de Lucas Lima e no contestado gol palmeirense, mas a Raposa sobreviveu à pressão palmeirense.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 1 CRUZEIRO
Local: 
Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 12/9/2018 – 21h45
Árbitro: Wagner Reway (Fifa/MT)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO)
Público/renda: 31.960 pagantes/R$ 2.732.380,98
Cartões amarelos: Dudu e Thiago Santos (PAL), Fábio e Léo (CRU)
Cartão vermelho: Edilson, aos 35’/2ºT (CRU)
Gol: Barcos (4’/1ºT) (0-1)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Lucas Lima, no intervalo), Bruno Henrique (Marcos Rocha, aos 38’/2ºT) e Moisés; Willian, Dudu e Borja (Artur, aos 33’/2ºT) . Técnico: Felipão.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Bruno Silva, aos 16’/2ºT), Thiago Neves e Arrascaeta (Rafinha, aos 46’/1ºT); Barcos (Raniel, aos 24’/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Por: Gustavo Henrique

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.