Palmeiras tem gol mal anulado no fim, e Cruzeiro vence fora na Copa do Brasil

O Cruzeiro saiu na frente do Palmeiras na busca por uma vaga na final da Copa do Brasil. A Raposa, com gol do ex-palmeirense Barcos, venceu por 1 a 0 no Allianz Parque e agora depende de um empate para chegar à decisão.

O jogo foi tenso até o último lance, sem força de expressão. Antes do apito final, Fábio saiu mal do gol, deixou a bola nos pés de Antônio Carlos, que fez o gol, mas o árbitro viu uma falta de Edu Dracena no lance. Wagner Reway não pediu o árbitro de vídeo e revoltou os palmeirenses na arena.

A volta será no dia 26 de setembro, no Mineirão. Gol fora não é critério de desempate na Copa do Brasil.

Mistério até a chegada
Felipão sustentou duas dúvidas na escalação do Palmeiras até o anúncio: Bruno Henrique e Borja, que na última semana reclamavam de dores na panturrilha. Ausentes na parte aberta do treino de terça, os dois nem chegaram com a delegação no Allianz Parque. Foi apenas um despiste do técnico, que escalou os dois como titulares. Do lado cruzeirense, Mano Menezes colocou Dedé como titular, depois de o zagueiro jogar o amistoso da Seleção no dia anterior contra El Salvador.

Déjà vu?
No 3 a 3 da Copa do Brasil do ano passado, o Cruzeiro logo abriu o placar, e o filme se repetiu ontem. Após Dudu tentar cavar uma falta, nem Bruno Henrique nem Thiago Santos mataram o bem armado contragolpe celeste. E aí a “lei do ex” castigou: toque de Robinho para Barcos, que deu um leve desvio para abrir o placar. Diferentemente de 2017, o resultado da primeira etapa se manteve assim, com o Verdão tendo mais a bola, mas com atrapalhado na sua pressa.

Defesa leva melhor sobre ataque
Após o intervalo, Felipão tornou o Palmeiras mais ofensivo, colocando Lucas Lima na vaga de Thiago Santos, que não foi bem. O Verdão tevemais presença no ataque, mas sem conseguir criar perigo a Fábio em boa parte do tempo. Quando a bola chegou, o goleiro não decepcionou sua torcida, como ao evitar o gol contra de Egídio, nos acréscimos. O Cruzeiro já com um a menos, pois Edílson recebeu o vermelho após mandar o árbitro “se f…”, Egídio, ex-Palmeiras, finalizou contra sua meta. Fábio, ligadíssimo, pulou no canto esquerdo e evitou o gol contra. Depois, ainda teve de torcer com a bola na trave de Lucas Lima e no contestado gol palmeirense, mas a Raposa sobreviveu à pressão palmeirense.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 1 CRUZEIRO
Local: 
Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 12/9/2018 – 21h45
Árbitro: Wagner Reway (Fifa/MT)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (Fifa/BA) e Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa/GO)
Público/renda: 31.960 pagantes/R$ 2.732.380,98
Cartões amarelos: Dudu e Thiago Santos (PAL), Fábio e Léo (CRU)
Cartão vermelho: Edilson, aos 35’/2ºT (CRU)
Gol: Barcos (4’/1ºT) (0-1)

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Antonio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos (Lucas Lima, no intervalo), Bruno Henrique (Marcos Rocha, aos 38’/2ºT) e Moisés; Willian, Dudu e Borja (Artur, aos 33’/2ºT) . Técnico: Felipão.

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Robinho (Bruno Silva, aos 16’/2ºT), Thiago Neves e Arrascaeta (Rafinha, aos 46’/1ºT); Barcos (Raniel, aos 24’/2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Gostou da matéria? Então siga-nos

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas