Palmeiras entrega pedido de impugnação do segundo jogo da final do Paulistão

0

Palmeiras entrou nesta quarta-feira com o pedido de impugnação do segundo jogo da final do Campeonato Paulista no Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo. O pedido foi protocolado pelos advogados José Luís Oliveira Lima e Leonardo Holanda. O documento tem cerca de 100 páginas.

A alegação do Verdão é de que houve interferência externa da arbitragem na anulação da marcação de um pênalti, de Ralf sobre Dudu, no segundo tempo do clássico que definiu o Corinthians como campeão estadual.

Depois de reunir imagens da confusão em sua arena e até contratar uma empresa para investigar o caso, o Palmeiras defende que tem provas de que o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza voltou atrás na decisão após receber informações de fora.

Jogadores de Palmeiras e Corinthians cercam Marcelo Aparecido de Souza na confusão (Foto: Marcos Ribolli)

Jogadores de Palmeiras e Corinthians cercam Marcelo Aparecido de Souza na confusão (Foto: Marcos Ribolli)

O lado palmeirense questiona principalmente a atuação em campo de Dionisio Roberto Domingos, diretor de arbitragem da FPF, e a utilização de um celular na beira do gramado por Marcio Verri Brandão, membro da equipe de arbitragem da entidade.

A Federação Paulista alega que Verri estava em campo para tentar retirar um helicóptero que estava sobrevoando a arena durante o jogo. De acordo com o escritório de advocacia contratado pela entidade para acompanhar o inquérito, o pedido palmeirense não terá futuro.

Na última segunda-feira, o auditor Marcelo Monteiro determinou o arquivamento do inquérito depois de analisar os depoimentos da equipe de arbitragem.

Palmeiras quer que TJD-SP volte a analisar o caso da final do Paulistão (Foto: Tossiro Neto)Palmeiras quer que TJD-SP volte a analisar o caso da final do Paulistão (Foto: Tossiro Neto)

Palmeiras quer que TJD-SP volte a analisar o caso da final do Paulistão (Foto: Tossiro Neto)

Na terça-feira, em Buenos Aires, Alexandre Zanotta, diretor jurídico do Palmeiras, criticou a decisão do TJD-SP e disse que a entidade se omite na busca pela verdade.

O tribunal, presidido por Antonio Olim, agora analisa o pedido de impugnação do Palmeiras. O clube ainda pode recorrer ao Superior Tribunal de Justiça Despotiva e ao CAS, corte desportiva internacional.

Deixe uma resposta

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies