O Inter, o pênalti e a Chape

Desde a chegada da Chapecoense a elite do futebol brasileiro, em 2014, o Inter encarou o Verdão do Oeste em oito oportunidades. Foram quatro vitórias da equipe catarinense, duas da equipe gaúcha e dois empates. Nesse confronto, foram marcadas cinco penalidades máximas e o Colorado levou a melhor em apenas uma. O pênalti vem sendo um tabu para o Inter contra a Chape
Em 2014, na Arena Condá, o Internacional já estava sendo derrotado por 4 a 0 pela equipe da casa. Aos 41 minutos da segunda etapa, Dida cometeu pênalti e foi expulso. Com Rafael Moura no gol, a cobrança ficou por conta de Camilo, jogador da Chape na época. O meia não desperdiçou e o Verdão venceu o Colorado pelo placar de 5 a 0.
Já em 2016, ano do rebaixamento do Inter, as equipe se enfrentam logo na abertura do Campeonato Brasileiro. O empate sem gols no Beira-Rio poderia ter terminado em vitória colorada caso Paulão não tivesse desperdiçado um pênalti aos 19 minutos da segunda etapa. Danilo, ex-goleiro da equipe catarinense, fez a defesa.
Já pelo segundo turno do Brasileirão de 2018, o Internacional largou em vantagem em cobrança de pênalti de Nico López. A Chape conseguiu virar o placar. O gol da virada foi marcado por Leandro Pereira, também de pênalti. No final da partida, aos 49 minutos, o Colorado teve a oportunidade de empatar e retomar a liderança do Campeonato Brasileiro em nova penalidade. A responsabilidade da cobrança ficou com Leandro Damião. O centroavante chutou fraco e Jandrei conseguiu fazer a defesa.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies