Moisés, Dracena e Antonio Carlos reclamam do critério do arbitro no gol mal anulado e falam em buscar classificação

Moisés:

– Para mim, ele erra duas vezes: ao marcar a falta e de maneira errada. Vou ser repetitivo: mas falaram que o lance duvidoso segue e ele analisa depois. Quando ele viu que terminaria em gol, ele apita. Ou gol ou iria para fora, não custava ele esperar. Quanto a isso precisamos ficar bem atentos.

Moisés:

– Dominamos o jogo todo, fizemos até o gol, mas pela infelicidade do árbitro, de não esperar o lance terminar para analisar, não adianta falar disso. Temos de manter o nosso foco, está aberto. Para gente, já passou. Reclamamos ali, sem falar muito porque podemos ser punidos. Cobramos porque foi nos passado antes do jogo a forma como agir. Passaram algo e não cumpriram da forma correta. Desde que o VAR começou, foi falado que o lance duvidoso segue e depois eles revisam. Cruzeiro sai na frente, mas estamos muito vivos.

Antonio Carlos voltou a falar de arbitragem, mas pediu para o time olhar para frente em busca de reverter o resultado:

– Não chegou a se desculpar, mas ele estava muito consciente, muito certo de que tinha sido falta, e eu acho que todos vocês viram que não foi falta, então realmente fomos prejudicados, mas já passou, agora temos que trabalhar bastante para pegar o Bahia, e depois chegar forte para tentar reverter esse placar lá no Mineirão.

Antonio Carlos, apesar da chateação, se disse confiante pela partida de volta:

“A gente está atento, a gente está vivo, e a gente vai reverter esse resultado lá sim. A gente vai trabalhar durante a semana, a gente tem um período para trabalhar, a gente pega o Bahia no domingo, primeiro o Bahia, a sequência e a gente vai trabalhando, porque estamos vivos, e a gente pode sim conquistar a vitória e eliminar o Cruzeiro”

Edu Dracena:

– Poderia ter mudado de repente uma classificação (o erro). O time lutou, batalhou, tivemos inúmeras chances de chutar uma bola ou outra. Lance capital que pode nos custar uma classificação. No início do jogo, foram no vestiário e recomendaram que não parassem o lance, porque o VAR iria auxiliar o árbitro. Seguimos na jogada. Ele se precipitou no apito. De repente, prejudicou bastante o Palmeiras. É lógico que muitos vão falar do árbitro, mas foi um bom jogo. Infelizmente, tomamos o gol. Mesmo se a gente tivesse ganhado, não falaríamos que estaria definido. O Palmeiras tem de estar tranquilo para jogar, não podemos entrar na pilha. Em alguns momentos, entramos na pilha querendo acelerar.

 

Gostou da matéria? Então siga-nos

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas