Ministra de Esportes do Chile garante decisão da Libertadores em Santiago

País vive uma onda de protestos e Campeonato Chileno está paralisado

Por conta dos protestos populares e do clima tenso no Chile, a Conmebol cogitou mudar a sede da final da Taça Libertadores, mas, depois de uma reunião, a Ministra de Esportes daquele país, Cecilia Pérez, em entrevista coletiva nesta quarta-feira, voltou a garantir que haverá segurança para Flamengo e River Plate decidirem o torneio no próximo dia 23 de novembro, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Nacional de Santiago.

“O governo nos deu total apoio para realizar a final da Libertadores em Santiago. O futebol pode ser uma boa chance para unir”, disse a ministra Cecília.

Relutante no início, a Conmebol só analisou tirar a final da Libertadores de Santiago após o cancelamento do Fórum de Cooperação Asia-Pacífico (APEC) e da conferência do clima da ONU, a COP-25, que estavam agendados, respectivamente para os dias 16 e 17 de novembro e de 2 a 13 de dezembro. Assuncion, do Paraguai, surgiu como alternativa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler mais sobre isso