Mário pede postura de homem a Pedro e reafirma só liberar o atacante para o Flamengo com a multa rescisória

Nesta sexta, atacante e seus empresários tentaram convencer o presidente do Flu a facilitar a saída do atacante

0

Postura de homem. Esse foi o pedido de Mário Bittencourt a Pedro. Visivelmente irritado com o fato de, em reunião ocorrida nesta sexta-feira, o atacante e seus empresários terem, mais uma vez, pedido uma flexibilização para o atleta ser negociado com o Flamengo, o presidente do Tricolor disse que o camisa 9 não é mais um garoto e manteve o discurso de só liberá-lo se o Rubro-Negro depositar o valor integral da multa rescisória.

“Pedro tem 22 anos, ganha um belo salário e deveria saber das pressões externas que tentam tumultuar o ambiente no Fluminense no momento em que estamos trabalhando para reerguer o clube. Um homem deve ter uma palavra só. A minha é a mesma. Para o Flamengo não vai, a não ser que eles paguem a multa integral como determina a lei. Assunto encerrado”, disse o mandatário.

Além de Pedro, os seus agentes e Mário Bittencourt, estiveram presentes à reunião, ocorrida na sede das Laranjeiras, o vice-geral do Fluminense Celso Barros, o diretor-executivo do Tricolor, Paulo Angioni, e representantes do Artsul, clube da Baixada e que tem 50% dos direitos federativos do jogador.

Pedro tem contrato com o Flu até 2021 e a equipe das Laranjeiras só aceita liberar o atacante para o Flamengo se receber, do clube da Gávea, 50 milhões de euros, cerca de R$ 220 milhões. Há duas semanas, o Rubro-Negro ofereceu 10 milhões de euros por 75% dos direitos federativos do jogador. Algum tempo depois, aumentou para 12 milhões de euros, mas por apenas 50%. Ambas as propostas foram imediatamente rechaçadas pelo Tricolor.

Deixe uma resposta

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies