Mário Bittencourt dá seu posicionamento sobre revitalização das Laranjeiras

Advogado é um dos postulantes a assumir a presidência do Fluminense

0
Advogado se mostra favorável à revitalização do estádio das Laranjeiras (Foto: Lucas Merçon)

Em palestra na última quarta, o grupo Laranjeiras XXI, formado por sócios, conselheiros e torcedores do Fluminense, apresentou todos os detalhes do projeto para revitalização do Estádio Manoel Schwartz (campo do Tricolor Carioca) e, dessa forma, tornar o local capaz de novamente receber partidas oficiais do futebol profissional. Nesta quinta-feira, por intermédio de sua conta no Instagram, o advogado e um dos candidatos à presidência do clube, Mário Bittencourt, disse o que achava da iniciativa.

Segundo Mário, o projeto é extremamente válido, ainda mais pelo fato de não haver qualquer tipo de custo para o Fluminense.

” O projeto é ótimo e muito claro no sentido de que o Fluminense não precisará desembolsar os valores, ou seja, algo fundamental para um clube que agoniza nas finanças. Entendo que qualquer projeto deva ser avaliado visando principalmente o interesse do torcedor do Fluminense. Quem vai ao estádio e o torcedor”, escreveu o advogado, que também revelou ter esse tipo de conversa com o seu grande aliado e candidato a vice-presidente geral, Celso Barros.

“Tenho conversado muito com Celso sobre o assunto e entendemos que o melhor modelo no momento seria manter os direitos no Maracanã e viabilizar Laranjeiras (caso seja realmente possível) para jogos de menor porte, frise-se, até mesmo em competições nacionais. Seria realmente um sonho ver nosso joia centenária revitalizada. Adoramos essa ideia”, acrescentou.

Grupo projeta reforma para viabilizar jogos do futebol profissional nas Laranjeiras (Foto: Reprodução/Twitter Oficial do Fluminense F.C.)

Ainda sobre estádio, Mário também falou sobre a vontade de erguer um palco com capacidade entre 35 mil a 40 mil para utilizar menos o Maracanã. No entanto, ele disse que, caso vença as eleiçoes do próximo dia 08 de junho, as prioridades serão outras.

“Também conversamos sobre a possiblidade de estádio próprio desde que com capacidade entre 35 e 40 mil pessoas e num lugar de fácil acesso já que assim não teríamos mais a necessidade de usar o Maracanã, mas, primeiro, temos que fazer o que é urgente para depois pensar no que é importante”, complementou Bittencourt, lembrando dos problemas de salários atrasados, a necessidade de formar um time competitivo e a busca por patrocinadores novos.

Além de Mário Bittencourt, Ricardo Tenório, Marcelo Souto e Hebert Borges são os demais candidatos a assumir o posto ocupado, desde 2016, por Pedro Abad.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies