Galiotte explica racha com Paulo Nobre e exalta conquista de 51: “É o primeiro campeão mundial”

0

Desde 2012, quando o Corinthians conquistou o seu título mundial no Japão, o palmeirense vem sofrendo com as piadas de outras torcidas sobre a falta dessa conquista. Para se defender, o torcedor do Verdão gosta de relembrar da conquista da Copa Rio de 1951, ressaltando o caráter mundial da conquista naquele período.

Nessa sexta-feira (19 de outubro), o próprio presidente do clube, Maurício Galiotte, ressaltou a importância da conquista de 67 anos atrás para a torcida alviverde.

É uma brincadeira que as torcidas fazem, mas a gente não se importa com outras torcidas e opiniões. O que importa é a opinião da nossa torcida. Temos uma história rica, com grandes jogadores, o Palmeiras é o primeiro campeão mundial, isso é reconhecido por outros. Temos a estrela na camisa. O palmeirense reconhecendo isso é o que basta”, declarou o mandatário em entrevista à rádio Jovem Pan.

Sem fugir das polêmicas, o atual mandatário, que busca a reeleição no clube na eleição que acontece no fim deste ano, relembrou do “racha” que teve com o ex-presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, de quem era vice durante a gestão

Ao termino da gestão do Paulo, tivemos uma situação que ele não concordou, envolvia a patrocinadora, eu enviei a decisão ao Conselho Deliberativo e o Paulo não concordou. Eu acho que ele contribuiu muito para o Palmeiras e tenho muita consideração por ele”, explicou o atual mandatário.

Falando sobre o planejamento da equipe para a próxima temporada, Galiotte deixou claro que o plano do Verdão é de manter a base do elenco para o ano que vem e garantiu um 2019 com uma equipe competitiva.

Espero que consiga manter os atletas, gostaria muito. São vários fatores, porém, que interferem nesse sentido. Eles têm multa, se for paga não temos o que fazer. Mas queremos ter um time forte ano que vem e teremos um time forte com certeza”, garantiu.

Para conseguir cumprir este objetivo, o presidente sabe que o caixa do clube deve estar equilibrado, fato que também foi confirmado durante a entrevista. “O Palmeiras hoje é um clube equilibrado financeiramente. Temos superávit de 40 milhões, um patrimônio líquido de 70 milhões, que foi negativo por muito tempo”, completou.

Gustavo

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas