Fluminense elege novo Conselho Fiscal

Reunião na noite de quarta definiu novos membros da gestão Mário Bittencourt

Noite da última quarta, em reunião ocorrida no Salão Nobre das Laranjeiras, foi eleito o novo Conselho Fiscal do Fluminense sob a gestão Mário Bittencourt. Ficaram definidos Eduardo Carlos Monteiro, Marcos Mendes Amaral e Rodrigo Cruz Oliveira como titulares da função.  Para suplentes, Antônio Giglio, Alfredo Huallen e Bruno Terra de Moraes.

Ligado ao Conselho Deliberativo, o Conselho Fiscal deve analisar e apresentar pareceres sobre as propostas orçamentárias, sobre o pedido de suplementação e sobre o balanço anual. Apesar de, na previsão estatutária, ser dotado de uma autonomia, ele, na realidade,  tem se mostrado muito alinhado a todas as gestões anteriores, gerando pareceres que referendavam as demonstrações financeiras e os orçamentos da gestão, mas que, posteriormente, mostraram-se mal elaborados, inconsistentes ou incoerentes.

Um cargo no Conselho Fiscal é encarado de suma importância no Fluminense. Antes de suceder Peter Siemsen, o antecessor de Mário Bittencourt, Pedro Abad, era o principal responsável na pasta.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies