Final da Libertadores ainda pode não ser realizada em Santiago

Situação caótica no Chile preocupa a Conmebol

Apesar de, na semana passada, em entrevista coletiva, a ministra de esportes do Chile, Cecília Pérez, ter dados garantias de que a final da Taça Libertadores está mantida para o Estádio Nacional de Santiago, mesmo diante dos inúmeros conflitos pelo qual atravessa o seu país, os membros da Conmebol, de acordo com Cláudio Affonso, comentarista da Rádio Roquete Pinto, do Rio de Janeiro, terão uma reunião na sede da entidade, no Paraguai, na terça e uma mudança de local para Flamengo e River Plate no próximo dia 23 de novembro ainda é algo bem possível.

A falta de garantia de segurança para o público é a maior razão da incerteza da Conmebol. Caso ela, realmente, opte pela transferência do local, Assunção, que, no próximo sábado, sediará a decisão da CopA SUl-Americana, envolvendo o Independente Del Valle (Equador) e Colón (Argentina), surge como provável escolha.

A Libertadores-2019 será a primeira da história da competição a ter final em jogo único. No ano que vem, ela terá, como palco da decisão, o Maracanã.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler mais sobre isso