Publicidade

“Felipão ainda tem mágoa do 7 a 1”, afirma repórter ao justificar impaciência do treinador

Publicidade

De volta ao Brasil há pouco mais de seis meses, o técnico Felipão não costuma se alongar muito nas coletivas e entrevistas, e em muitas delas não demonstra ter muita paciência para a imprensa. Segundo a repórter e comentarista do SporTV, Fabíola Andrade, essa atitude do experiente comandante do Palmeiras se dá por conta de rusgas e mágoa pelo fatídico 7 a 1 sofrido nas semifinais da Copa do Mundo de 2014, diante da Alemanha.

“Fechou o Palmeiras totalmente. Difícil trabalhar para obter informação e saber o que está acontecendo (…) Para ser bem sincera, tomara que isso não repercuta muito, eu acho que o Felipão ainda tem a mágoa do 7 a 1. Acho que ele carrega esse sentimento no coração dele e vai ficar para sempre”, defendeu Fabíola, que seguiu. – disse Fabíola durante a sua participação no “Redação SporTV”.

“Infelizmente, um supercampeão, um cara maravilhoso, pentacampeão do mundo, vencedor, mas ele traz essa mágoa no coração e vai ficar para sempre”, acrescentou a repórter.

Na mesma linha de pensamento de Fabíola, o apresentador Rodrigo Rodrigues também enxerga um “pavio curto” do treinador neste retorno ao Brasil após a amarga derrota no Mundial.

“Na volta dele (Felipão) ao Brasil, uma das coisas que eu pensei é que ele estava sem saco para este ‘ramerrame’ diário da imprensa. Ele já senta na coletiva bufando. Aí vem qualquer pergunta e ele já dá uma. “É uma cicatriz. Um ponto de vista interessante”, concluiu Rodrigues.

Após empatar com o Mirassol no interior paulista, o Palmeiras volta nesta terça-feira (12), para enfrentar o Melgar, pela segunda rodada da Copa Libertadores.

Gustavo

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas