REVISTA ESPORTIVA
redacao

Em reestreia de Fred, Flu é goleado pelo Volta Redonda

Tricolor perde a liderança geral e se complica no Campeonato Carioca

0

O Volta Redonda, momentos antes, teve três jogadores retirados por estarem contaminados pelo Coronavírus. O Fluminense reestreava o maior ídolo de sua história recente: Fred. Tudo levava crer que seria uma vitória fácil para a equipe das Laranjeiras. Ledo engano. Em um dia que nada deu certo para o Tricolor, a agremiação da Cidade do Aço se manteve firma na briga por uma vaga nas semifinais da Taça Rio e, na noite deste domingo, no Nilton Santos, goleou o adversário por 3 a 0.

O tropeço não prejudica muito o Fluminense no segundo turno do campeonato carioca, pois, com nove pontos, permanece na liderança do Grupo B e só será eliminado se perder para o Macaé na próxima quinta, às 17h30 (de Brasília), no Elcyr Resende, em Bacaxá, e o Madureira, na partida marcada para as 20 horas (de Brasília), em São Januário, derrotar o Vasco por, no mínimo, nove gols de diferença. No entanto, o grupo dirigido por Odair Helmann, com o tropeço, perde a liderança geral do Estadual e, dessa forma, se o Flamengo, atual primeiro colocado, confirmar o favoritismo e, assim como fez na Taça Guanabara, vencer a Taça Rio, conquista, de forma antecipada, o Estadual.

Já o Volta Redonda, segundo colocado do Grupo B (sete pontos), garante vaga nas semifinais da Taça Rio com um simples vitória sobre o Resende no duelo das 20 horas (de Brasília), em local a ser confirmado, pois o Raulino de Oliveira está servindo como Hospital de Campanha.

Com Fred, Evanilson e Marcos Paulo no ataque e Paulo Henrique Ganso no meio, o Fluminense tentava dominar a partida através do toque de bola, mas, aos cinco minutos, em um rápido contra-ataque, Pedrinho recebeu livre pela esquerda e ainda contou com a falha de Muriel, que deixou a  bola passar por baixo de seu corpo, para abrir o placar.

O empate poderia ter vindo aos 11, quando Marcos Paulo recebeu pela esquerda e chutou. Douglas Borges espalmou e Evanilson, debaixo do gol, finalizou em cima de Luís Paulo. No rebote, Egídio isolou.

Seis minutos depois, Egídio deu uma entrada violenta em Pedrinho e recebeu cartão vermelho direto. Tendo um jogador a menos, o Fluminense foi totalmente inoperante  no restante da primeira etapa e, por pouco, não levou o segundo. Marcelo recebeu na entrada da área e carimbou o travessão de Muriel, que ainda tocou na bola,

Veio o segundo tempo e o técnico Odair Hellmann sacou Fred e Yago Felipe, promovendo, respectivamente, as entradas de Caio Paulista e Fernando Pacheco. O Fluminense até ficou mais veloz e chegou a criar algumas oportunidades. Na maior delas, Orinho, que substituiu Marcos Paulo ainda no primeiro tempo, avançou pela esquerda e cruzou forte demais. caio Paulista ainda tentou mandar a bola para o gol de cabeça, mas finalizou por cima da meta;

Como que não faz, leva, aos 17 minutos, Saulo Mineiro, aproveitando cruzamento de Luís Paulo, tocou de cabeça no canto direito. Muriel se esticou todo, mas não evitou os 2 a 0.

O golpe de misericórdia veio aos 44 minutos. Em novo-contra-ataque, Marcelo serviu Saulo Mineiro. Na saída de Muriel, o camisa 13, que entrou na vaga de Bernardo na etapa final, rolou mansinho para o fundo das redes. Na comemoração, uma homenagem a George Floyd, um norte-americano d ecor negra, covardemente morto por um policial nos Estados Unidos,

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.