REVISTA ESPORTIVA
redacao

Em nota, torcidas acusam presidente do Fluminense de censura

Mário Bittencourt e departamento de futebol vêm sendo alvo de severas críticas por parte das organizadas

0

Não bastasse a reportagem do Blog do Paulinho, revelando um possível esquema de pagamento de propina por ocasião da final da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, mais um fato agitou os bastidores da luxuosa sede de Álvaro Chaves. Através de uma nota oficial divulgada na noite desta sexta-feira, cinco torcidas organizadas do Fluminense acusam o presidente do clube, Mário Bittencourt, estar promovendo censura.

De acordo com o comunicado oficial divulgado pelas organizadas, diferentemente do que se havia prometido em uma reunião na última terça-feira, por determinação do mandatário, foi proibida a colocação de faixas de protestos contra a diretoria e ao diretor-executivo de futebol, Paulo Angioni, nas aruibancadas do Maracanã, onde, no domingo, a partir das 16 horas (de Brasília), o Tricolor das Laranjeiras, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, enfrenta o Bahia.

Confira, abaixo, a nota de repulsa dos torcedores contra, segundo eles, mais um ato de arbitrariedade de Mário Bittencourt:

“Ao contrário do que foi informado pelo Presidente Mario Bittencourt em reunião com as torcidas na última terça-feira, o Fluminense decretou hoje a proibição de faixas de protesto nos estádios, cerceando assim a liberdade de expressão das Torcidas e sua insatisfação na arquibancada.

A arquibancada do Maracanã é local de livre expressão popular, que só está fechada ao público por conta de uma pandemia. Deste modo, não deveria a Presidência do Fluminense se aproveitar do momento para censurar o legítimo pleito de suas Torcidas Organizadas.

O FLUMINENSE É A SUA TORCIDA, QUEREMOS LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Assinado.

FORÇA FLU
FLU LOUCOS
FLUBOTECO
FIEL TRICOLOR
FLU BEER”

Desde a eliminação na Copa do Brasil, o clima entre diretoria e torcedores está longe da tranquilidade. Os tricolores questionam o planejamento no futebol, especialmente o trabalho do técnico Odair Hellmann e a participação direta do empresário Eduardo Uram na montagem do elenco. Há cerca de duas semans, a organizada Força Flu realizou, em frente à sede das Laranjeiras, um protesto. Na ocasião, levou faixas, acusando o presidente Mário Bittencourt de traidor e cobrou a saída imediata do diretor-executivo Paulo Angioni.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.