REVISTA ESPORTIVA
redacao

Em dia de anúncio oficial de reforço, Fluminense alcança segunda vitória na Taça Guanabara

Tricolor fez 2 a 0 sobre a Portuguesa-RJ no Maracanã e divide a liderança do Grupo B

0

O Fluminense segue 100% na Taça Guanabara. Mesmo ainda convivendo com enormes dificuldades no seu sistema ofensivo, o Tricolor, assim como na abertura da competição, quando derrotou, no último domingo, a Cabofriense, em Bacaxá, por 1 a 0, conseguiu vencer na segunda rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca. Nesta quinta-feira, em sua estreia no Maracanã no ano de 2020, a agremiação das Laranjeiras fez 2 a 0 sobre a Portuguesa-RJ.

Com o resultado, o Flu se igualou aos seis pontos de Volta Redonda e Madureira, mas, pelos critérios de desempate, ocupa o segundo lugar do Grupo B. Enquanto isso, a Lusinha da Ilha do Governador segue sem pontuar e nas últimas posições do Grupo A.

Ambos voltam a campo no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília). O Fluminense irá a Moça Bonita para encarar o Bangu. Já a Portuguesa, no Luso-Brasileiro, recebe o Resende.

Antes de a bola rolar, a diretoria através das redes sociais, oficializou a contratação do volante Henrique, oitavo reforço do Fluminense para a atual temporada. Além disso, o clube confirmou as regularizações do lateral-esquerdo Egídio, do zagueiro Digão e do meia Yago Felipe. Todos já estão à disposição do técnico Odair Hellmann. Quando o árbitro Vágner do Nascimento Magalhães deu início à partida, viu-se um Tricolor meio acomodado e com enormes dificuldades para criar oportunidades. Vendo isso, a Portuguesa-RJ se arriscou mais e, em duas ocasiões, por muito pouco, não abriu o placar.

Querendo melhor o ímpeto ofensivo de sua equipe, Odair Hellmann sacou Felippe Cardoso, figura apagada no primeiro tempo, e, durante o intervalo, colocou o jovem Miguel. A estratégia do treinador deu resultado e o Flu passou a pressionar. Logo aos cinco minutos, Nenê, cobrando pênalti sofrido por Lucas Barcellos, mandou a bola no canto direito de Jéfferson, que acertou o lado, mas não conseguiu a defesa.

Seis minutos depois, Miguel recebeu pela direita, deu um drible desconcertante no zagueiro da Portuguesa-RJ e cruzou. A bola tocou em Matheus Pimenta e sobrou livre para Gilberto. O camisa 2 não titubeou e, de pé direito, estufou as redes: Fluminense 2 a 0.

O Tricolor ainda criou outras três grandes chances. Uma delas com Miguel, o melhor da partida, mas que acabou isolando a bola. No final, um misto de alegria dos cerca de 10 mil presentes ao Maracanã por mais três pontos com preocupação pelo baixo rendimento dos atacantes e a expectativa pela chegada de mais reforços, sendo, o mais aguardado, o centroavante e ídolo Fred, que segue tentando negociar a rescisão de seu contrato com o Cruzeiro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.