Do interior de São Paulo, para o mundo… do futebol!

"A insistência e persistência me fez chegar à onde cheguei, não fui exitoso financeiramente, mas consegui muitas coisas no futebol que o dinheiro não compra e que hoje em dia quase não existem" João Paulo Facco.

A entrevista de hoje é com João Paulo Facco. Nascido em Piracicaba interior de SP João vive o futebol de maneira intensa. Como jogador, ele conheceu quatro países e diversos estilos de jogo. Agora, com o término da carreira, ele quer conhecer um outro universo do futebol: o do treinador. Para isso, ele irá pegar todo o conhecimento adquirido e as experiências que teve e viver esse novo sonho. Acompanhe abaixo a entrevista:

Fabrício: Como foi seu início no futebol?

João Facco no Uruguai, com a equipe do C.A Progresso.

João Facco Minha carreira no futebol não foi fácil nunca, mas o foco, a insistência e persistência me fez chegar à onde cheguei, não fui exitoso financeiramente, mas consegui muitas coisas no futebol que o dinheiro não compra e que hoje em dia quase não existem, como os valores humanos.

Fabrício: Quais momentos marcou mais você como jogador e agora como treinador?

João Facco- Momento marcante na minha carreira como jogador tenho dois, um acesso com o clube Atlético Progresso a primeira divisão Uruguaia depois de muitos anos em 2013 e outra que foi quando consigo voltar ao brasil para um clube do amazonas sou surpreendido com um problema no coração em um exame médico para assinar contrato, segui jogando aqui no Uruguai mas hoje tenho um marca-passo no peito e dou graças a Deus por ter encontrado o problema.

Fabrício: Como está sendo trabalhar na escola Uruguaia de futebol?

 João Facco- O Uruguai foi a faculdade do futebol para mim, sai do Brasil como profissional, mas foi aqui que realmente aprendi todo que um atleta de futebol tem que aprender, tanto dentro como fora de campo.

Fabrício: Como é trabalhar na Europa e no Uruguai?

João Facco na escola de formação para Técnicos de Futebol, no F.C Barcelona, Espanha.

João Facco-  Trabalhar aqui no Uruguai me fez crescer como jogador me fez forte para sair para Europa quando tive na Romênia e na Espanha. Aqui se joga com muito mais força e não tem tempo para pensar, quando domina a bola já esta os tigres comendo o tornozelo (risos).

E agora formado como treinador licenciado com a licença PRO FIFA, que me levou 3 anos de estudos. Coisa que o brasil teria que levar de exemplo e pôr em pratica para nosso futebol.

Fabrício: E como foi trabalhar aqui no Brasil, qual foi a equipe?

João Facco-  Quase não joguei no Brasil, somente em times pequenos, não tive a oportunidade de realizar esse sonho como jogador, hoje em dia tem muita sacanagem, esquemas com empresário, onde a maioria joga porque paga, e eu não sou dessa escola (risos) sempre lutei e luto pelo lado limpo de poder deitar e ter a consciência tranquila. Mas ficou pendente isso na minha vida, poderia ter chegado a um brasileiro seria A, coisas da vida, momento certo, hora certa, aquele golinho de sorte (risos)

Fabrício: Quais as principais diferenças da nossa escola com a deles?

João Facco vestindo as cores do La Coruña em um jogo festivo.

João Facco-  As principais diferenças que existem do futebol brasileiro por exemplo, somos ricos tecnicamente, matéria prima excelente em qualquer campinho pelo Brasil a fora, mas não são polidos com trabalho, desperdiçamos muitos valores, no Uruguai com muito menos estrutura se conseguem muitos êxitos pela mão de obra que existe e na falta de estrutura se reinventam para conseguir chegar ao topo.

Fabrício: Pretende voltar ao Brasil?

João Facco-  Pretendo e se Deus quiser vou voltar ao Brasil, quero colocar em pratica tudo o que vivi fora do brasil e tenho certeza e sou um convencido que vou fazer um grande trabalho com a junção dessas três potências escolares de futebol, Brasil, Uruguai e Espanha. Trabalho e mais trabalho!

Fabrício: Como avalia o seu momento como treinador e como foi a experiência no FC Barcelona?

João Facco-  Atualmente como treinador estou como auxiliar de um amigo em um clube do interior do Uruguai, recentemente fui selecionado para uma seletiva de treinadores nas escolas do FC Barcelona aonde tive um mês de avaliação entre 40 treinadores de todas partes do mundo, experiência inesquecível, ser chamado por uma das maiores potencias significa para mim que estou começando que estou no caminho certo. Falta a oportunidade.

Fabrício: Por qual time sonhou em jogar e sonha treinar?

João Facco-  Meu sonho foi jogar pelo São Paulo tive uma pequena passagem quando era sub 20 no São Paulo b, aonde o técnico era o prof. Cilinho, fui levado por um técnico que trabalhou com ele o prof. Hélio Sarcedo se tinham confiança entre eles e me deu a chance.

E como treinador tenho sonho também em dirigir o São Paulo. Mas meu sonho agora e entrar no mercado brasileiro e ir escalando e demonstrando trabalho.

Fabrício: Muito obrigado pela entrevista, desejo muito sucesso a você.

João Facco- Eu que agradeço a você e a todos da Revista Esportiva, e desejo muito sucesso a você Fabrício e a equipe.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler mais sobre isso