Dizendo respeitar hierarquia, Celso Barros nega abandonar o grupo, mas diz ter passado vencedor no Fluminense

Vice-presidente também descarta necessidade de autorização para seguir viagem com elenco

Pouco mais de 24 horas após a primeira postagem, Celso Barros, na noite desta terça-feira, voltou a usar o Instagram. Segundo o vice-presidente geral do clube, por conta do cargo que ocupa, não precisa de autorização para acompanhar o elenco em viagens, mas respeita a hierarquia.

O dirigente também afirmou ser um cumpridor de suas obrigações estatutárias, mas ressalta ter uma história vencedora dentro das Laranjeiras e que, por conta disso, jamais abandonará o grupo e se acorvadará.

Confira, abaixo, a íntegra de mais um publicação de Celso Barros:

“Na qualidade de Vice-presidente Geral eleito e também Coordenador de Futebol do Fluminense Football Club – em estrita observância ao que fora aprovado pelo Conselho Deliberativo – esclareço que não preciso de autorização de ninguém para acompanhar a delegação e apoiar os nossos atletas e comissão técnica independentemente do local da partida.

Aliás, reafirmo que em um momento delicado como este que estamos enfrentando é imperioso que haja união de todos em prol do clube.

Respeito a hierarquia e cumpro as determinações estatutárias, contudo, tenho uma história de sucesso com o clube e jamais me acovardarei e abandonarei o grupo!

Saudações Tricolores”.

Pela manhã, o Globoesporte noticiou que o presidente do clube, Mário Bittencourt, por conta da exposição pública das divergências internas na atual gestão, determinou o afastamento de Celso Barros das viagens a São Paulo e Porto Alegre, onde o Flu, respectivamente, enfrenta o São Paulo na quinta e o Internacional no domingo, ambos pelo Campenato Brasileiro. Mais tarde, o mandatário se encontrou em um restaurante no Rio Design Barra com o diretor-executivo de futebol, Paulo Angioni, e Marcelo Penha, representante tricolor nas federações e um dos membros do departamento jurídico. Especulou-se que, nessa reunião, Celso Barros poderia ser desligado de forma definitiva, mas, pelo fato de ter sido eleito, ele só deixará de ocupar a vice-presidência geral em caso de renúncia.

Nesse cenário para lá de turbulento, o Fluminense tenta permanecer na Sèrie A do Brasileiro. Com 31 pontos, ocupa o 17º lugar, abrindo a zona de rebaixamento da competição.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler mais sobre isso