Clubes do Rio e entidade ficam de lados opostos quanto a retorno do futebol

Enquanto Flamengo e FERJ se aliam a presidente da República por retomada de jogos, Fluminense, Botafogo e CBF preferem aguardar por redução de casos de Coronavírus

Um impasse atinge os bastidores quanto a um provável retorno da temporada do futebol brasileiro, mesmo durante o ápice dos casos de Coronavírus no país. Aliado ao discurso do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, Flamengo e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro pressionam para que os jogos, paralisados desde meados de março, voltem a acontecer ainda em maio.

Em contrapartida, Fluminense e Botafogo, junto com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os Governos Estaduais do Rio e de São Paulo, preferem aguardar a palavra oficial dos órgãos de saúde para definir o fim da paralisação no esporte. Já a posição do Vasco, último dos quatro grandes clubes do futebol carioca, não foi conhecida.

Segundo dados divulgados nesta quinta-feira, o Brasil atingiu 85,3 mil casos de Coronavírus com 5.900 mortes. No Rio, o governador Wilson Witzel determinou a extensão da quarentena até o dia 11 de maio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site Web utiliza cookies, incluindo cookies de terceiros e web beacons para melhorar a sua experiência online, permitindo-nos adaptar os nossos conteúdos para si com base nos seus interesses e nos seus hábitos de navegação. Ao continuar a utilizar o nosso site Web, você aceita a utilização de cookies e de web beacons pela nossa parte. Para obter informações sobre os cookies que utilizamos, para obter mais detalhes sobre como processamos os seus dados pessoais e para obter informações sobre como pode retirar o seu consentimento (que poderá fazer em qualquer momento), clique em ler nossas políticas Aceitar Ler políticas

Políticas & Cookies