Chefe de arbitragem da CBF diz que VAR evitaria erro em gol do Palmeiras

0

O chefe de arbitragem da CBF teve de dar explicações sobre as polêmicas de arbitragem do final de semana. O Coronel Marinho comentou os lances dos jogos Atlético-MG x Corinthians e Palmeiras x Chapecoense. Para ele, o árbitro de vídeo (VAR) teria ajudado na não anulação do gol palmeirense marcado por Antonio Carlos.
O árbitro marcou o impedimento do zagueiro do Palmeiras e anulou o gol. Coronel Marinho afirmou à Rádio Bandeirantes que esse seria um lance, no qual o VAR ajudaria para que o equívoco não fosse cometido.
“O árbitro precisa ver o lance e solicitar. Tivemos lances interessantes. No jogo do Palmeiras o árbitro de vídeo ajudaria bastante pra uma decisão mais correra, ajudaria a ter uma decisão mais correta”, comentou.
Para ele, no entanto, não é possível afirmar que o VAR eliminaria todos os erros, uma vez que há lances interpretativos.
“Os árbitros querem, isso vai ajudar bastante. Eles têm interesse, mas não depende só deles. Eu chamo atenção pra algumas coisas que se tivéssemos VAR nas jogadas, são interpretativos e continuaríamos tendo discussões. Se houver dentro de campo que o árbitro precisa ver o lance ele vai solicitar”, afirmou.
Para ele, o lance de bola de mão do jogo do Atlético contra o Corinthians é um exemplo interpretativo. “O árbitro teria que avisar que aconteceu aquilo, tanto que ele avisou o adicional ontem. Diante da gritaria ele pediria o VAR. Uma gritaria muito forte, o árbitro tem a sensibilidade de já que tem a ferramenta de pedir as imagens e ele que vai decidir. Ele poderia confirmar ou até invalidar o gol. Em lances que mesmo com o árbitro de vídeo a decisão é exclusiva do árbitro”, ressaltou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa Cookies para aperfeiçoar a experiência dos leitores. Aceita continuar? Aceito Ler: Política de privacidade e cookies