Cartório faz nova exigência e Abad pode cumprir mandato até novembro

Há quase dois meses, sócios optaram por antecipar eleições

Quase dois meses depois de os sócios aprovarem, em Assembleia Geral realizada na sede das Laranjeiras, a antecipação, as eleições do Fluminense seguem sem data definida. Segundo informações oficiais, o pleito ainda não foi marcado porque, depois de praticamente tudo certo, o Cartório, onde está localizada a Ata da Assembleia, documento necessário para definir a pendência política, fez nova exigência, já cumprida, ao Conselho Deliberativo do Tricolor.

Diante do enorme atraso no planejamento, há, nos bastidores de Álvaro Chaves, quase um consenso de que Pedro Abad deverá cumprir o seu mandato até novembro, conforme estipulado anteriormente. Existem, inclusive, conversas de que, se as eleições não acontecerem até maio, o novo presidente do Fluminense só será eleito no final de 2019.

Até o momento, há apenas uma candidatura oficializada: Ayrton Xerez, do grupo “Honra, Glória e Tradição”. A Associação Nacional Tricolor de Coração apoia o trio Mário Bittencourt, Ricardo Tenório e Celso Barros. Não existe, porém, uma definição de quem encabeça essa chapa. Principal braço de apoio da situação, a Flusócio descartou participar das eleições.

Continua após o anúncio

Comentários
Carregando comentários...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceito Conheça nossas políticas